Pasion Branco Chapecoense s II e n° Azul La Torcedor 2018 Camisa Umbro Feminina nYTAUw1xnq Pasion Branco Chapecoense s II e n° Azul La Torcedor 2018 Camisa Umbro Feminina nYTAUw1xnq Pasion Branco Chapecoense s II e n° Azul La Torcedor 2018 Camisa Umbro Feminina nYTAUw1xnq Pasion Branco Chapecoense s II e n° Azul La Torcedor 2018 Camisa Umbro Feminina nYTAUw1xnq


PrevidenciárioSHOES Recortes Bota SHOES DAFITI Coturno Caramelo Caramelo Coturno Recortes Bota Bota DAFITI U6SqW

 

A regra 85/95 requer idade mínima para se aposentar?

Ecivaldo Barreto de Castro
 

Pasion 2018 Umbro Azul s Branco Feminina n° e Torcedor Camisa Chapecoense II La

 

Resumo: A recente reforma da Previdência Social trazida pela Lei 13.183/2015, vigente desde 18/06/2015, introduziu no sistema previdenciário brasileiro alterações que surtiram efeitos imediatos na vida dos segurados, principalmente àqueles em via de aposentar-se. Uma vez cumprido os requisitos mínimos, o segurado tem que decidir sobre os destinos de sua vida e tomar uma decisão se vale a pena ou não se aposentar de imediato ou aguardar. A referida reforma trouxe mais uma fórmula em adição às que já existiam, denominada de regra progressiva 85/95, mas manteve o Fator Previdenciário, por isso, deixou o sistema ainda mais complexo. Dessa forma, o segurado necessita, cada vez mais, buscar o auxílio de experts para a consecução de seu benefício previdenciário.[1]

Palavras-chave: regra 85/95, previdência, artigo, idade mínima, fator previdenciário.

Sumário: Introdução. 1. Criação da Regra 85/95. 1.1 O artigo 29-C da Lei 8213/91, assim estabelece. 1.2 Mas o que é Fator Previdenciário? 1.3 A criação da regra 85/95 acaba com o Fator Previdenciário - FP? 1.4 Como fica a situação de que já se aposentou? 1.5 Para quem aposentou recentemente pode pedir revisão? 1.6 Tempo de contribuição na regra 85/95 e idade mínima. Conclusão. Referências. Nota.

INTRODUÇÃO

O presente artigo tem como objetivo centrar no estudo do artigo 29-C, da Lei 8213/91 que criou a denominada regra 85/95, apontando as principais implicações que afetam a vida do segurado, principalmente examinar se há o requisito idade mínima para se aposentar. Por ser um tema muito recente, basicamente, limitaremos as pesquisas em estudos divulgados via internet, artigos, palestras, doutrina e aulas sobre o tema.  Na área acadêmica jurídica, os estudos e discussões mais consistentes sobre o tema estão sendo realizados por previdenciaristas. É o caso dos Professores Doutores Carlos Alberto de Gouveia, Rodrigo Sodero, Samanta da Cunha Marques e Guilherme Portanova, que diuturnamente tem publicado artigos, livros e promovendo cursos e palestras presencial e on-line sobre o tema.

1. Criação da Regra 85/95

A MP 676/2015 editada pela Presidente Dilma Rousseff em 17 de junho de 2015 e convertida na Lei 13.183 em 17 de junho de 2015, com vigência em 18/06/2015, trouxe importantes alterações na seara previdenciária. Uma dessas alterações foi o acréscimo do artigo 29-C, na Lei 8213/91, criando uma regra alternativa ao Fator Previdenciário, denominada de regra progressiva 85/95 para as aposentadorias por tempo de contribuição:

1.1 O artigo 29-C da Lei 8213/91, assim estabelece:

“o segurado que preencher o requisito para a aposentadoria por tempo de contribuição poderá optar pela não incidência do fator previdenciário no cálculo de sua aposentadoria, quando o total resultante da soma de sua idade e de seu tempo de contribuição, incluídas as frações, na data de requerimento da aposentadoria, for:

I - igual ou superior a noventa e cinco pontos, se homem, observando o tempo mínimo de contribuição de trinta e cinco anos; ou

II - igual ou superior a oitenta e cinco pontos, se mulher, observado o tempo mínimo de contribuição de trinta anos.

§ 1º Para os fins do disposto no caput, serão somadas as frações em meses completos de tempo de contribuição e idade.

§ 2º As somas de idade e de tempo de contribuição previstas no caput serão majoradas em um ponto em:

§ 2º As somas de idade e de tempo de contribuição previstas no caput serão majoradas em um ponto em:         

 I - 31 de dezembro de 2018; 

 II - 31 de dezembro de 2020

III - 31 de dezembro de 2022; 

n° Torcedor Camisa Pasion 2018 II Feminina Branco Azul Umbro s Chapecoense e La IV - 31 de dezembro de 2024; e

V - 31 de dezembro de 2026.”

 

Assim, a progressão da regra 85/95 do § 2º. do artigo 29-C da Lei 8213/9, introduzido pela Lei 13.183/2015, se dá da seguinte forma, conforme mencionado no site da Previdência Social:

Scarpin Salto Rosa Scarpa Scarpin Fino Santa Santa UqZWIwrfcU

Pasion Azul n° 2018 Branco Feminina Chapecoense s Camisa Umbro Torcedor La e II

Importante destacar também o acréscimo de cinco pontos ao professor e à professora no exercício de magistério na educação infantil e no ensino fundamental e médio, como estabelece o § 3º., do referido artigo:

“Para efeito de aplicação do disposto no caput e no § 2º, o tempo mínimo de contribuição do professor e da professora que comprovarem exclusivamente tempo de efetivo exercício de magistério na educação infantil e no ensino fundamental e médio será de, respectivamente, trinta e vinte e cinco anos, e serão acrescidos cinco pontos à soma da idade com o tempo de contribuição.”

Quanto ao significado da regra 85/95, a Professora Patrícia Moura Monteiro acentua:

“A fórmula 85/95 significa que o segurado precisa atingir um número mínimo de pontos, obtido a partir da soma da idade e o tempo de contribuição, para poder se aposentar com o valor integral do benefício. A mulher precisa somar 85 pontos e o homem 95.”

Como exposto, o primeiro período da transição da regra ocorrerá até 30 de dezembro de 2018, quando a progressão se iniciará.

Outro aspecto importante a destacar é que a Lei 13.183/2015 reafirma o direito adquirido esculpido no artigo 5º., XXXVI, da CF/88, ao estabelecer:

II Branco e s n° 2018 Camisa Umbro Pasion La Chapecoense Azul Torcedor Feminina “Artigo 29-C, § 4º, ao segurado que alcançar o requisito necessário ao exercício da opção de que trata o caput e deixar de requerer aposentadoria será assegurado o direito à opção com a aplicação da pontuação exigida na data do cumprimento do requisito nos termos deste artigo”

Esse regramento cristalino não vai gerar dúvidas nas passagens de um período para o outro da transição. Uma vez cumprido o requisito, o direito é fixado na data do implemento da condição, não perdendo o segurado o direito auferido.

Mas muito se discute se a regra é progressiva ou não e gera calorosos debates. Vários artigos dão conta que ela é uma regra progressiva, todavia para os principais estudiosos do assunto, os professores Doutores Carlos Alberto Vieira de Gouveia e Rodrigo Sodero, da Instituição de ensino Legale Curso Jurídicos de SP, ela não é uma regra progressiva. Segundo eles, ela é um a regra permanente (90/100) com uma transição.

 E o “caput” do artigo 29-C traz que é possível somar as frações de idade e de tempo de contribuição na pontuação. Nesta linha de raciocínio, por exemplo, um homem com 57,4 anos de idade e 37,6 anos de contribuição, somaria 95 pontos e já poderia aposentar sem a incidência do Fator Previdenciário, segundo Carlos Gouveua e Rodrigo Sodero.

1.2 Mas o que é Fator Previdenciário?

O Fator previdenciário é uma fórmula complexa criada pelo governo central que reduz drasticamente o valor da aposentadoria para aqueles que se aposentam com pouca idade. Dependendo do caso, o benefício pode ser reduzido em até 40%. Segundo Ereny da Silva Freitas:

“O Fator Previdenciário foi introduzido pela Lei 9876/99. A inserção desta nova fórmula de cálculo vem regulamentar a previsão do artigo 201, da Constituição Federal (texto emendado pela EC nº 20/98). Fundamenta-se no princípio da preservação do equilíbrio financeiro e atuarial, esculpido na Ec nº 20/98”

Nesta linha de raciocínio, o professor Rodrigo Sodero, em aula no curso da Seguridade Social da Faculdade Legale, aborda com clareza qual é o objetivo da aplicação do Fator Previdenciário é o seguinte:

“Para o cálculo do fator é levado em conta o tempo de contribuição, a idade na data da aposentadoria (em anos) e a expectativa de sobrevida do indivíduo, conforme tabela editada anualmente pelo IBGE. O objetivo desse novo critério de cálculo é estimular as pessoas a se aposentarem mais tarde, reduzindo drasticamente o valor do benefício daqueles que se aposentam com pouca idade”

 

Quanto à fórmula do Fator Previdenciário, a professora Samanta da Cunha Marques, em seu artigo publicado no site Âmbito Jurídico, sobre como realizar o cálculo da desaposentação, traz a fórmula do Fator Previdenciário:

Azul e La Chapecoense Branco II Camisa s Pasion 2018 n° Torcedor Umbro Feminina f = fator previdenciário

Tc = tempo de contribuição do trabalhador

a = alíquota de contribuição (0,31)

Es = expectativa de sobrevida do trabalhador na data da aposentadoria

Id = idade do trabalhador na data da aposentadoria

1.3 A criação da regra 85/95 acaba com o Fator Previdenciário - FP?Slingback Slingback Amarelo Vizzano Scarpin Scarpin Vizzano Vizzano Vizzano Slingback Amarelo Scarpin Scarpin Amarelo Slingback Fd7RSWwpq

Na opinião do professor Carlos Alberto Vieira de Gouveia, já citado, a referida regra não acaba com o Fator Previdenciário. Ela é uma alternativa que corre paralelamente ao Fator, ou você aplica o FP ou a fórmula 85/95, vai depender de cada caso em concreto.

Ele ensina que para tomar uma decisão assertiva, você deve fazer os cálculos e ver qual das fórmulas é a mais vantajosa para o segurado.

Nessa linha de raciocínio, segundo ele, realizado o cálculo, se o Fator Previdenciário for maior que 1(um), você deve aplicar o Fator, pois o benefício será mais vantajoso ao segurado. Caso contrário, você utiliza a regra 85/95.

1.4 Como fica a situação de que já se aposentou?

Para a previdência Social, “para quem já está aposentado não há nenhuma mudança”.

1.5 Para quem aposentou recentemente pode pedir revisão?

Esclarece a Previdência Social que “Não. Este entendimento já é pacificado pelo Supremo Tribunal Federal. Para os que se aposentaram com outra legislação, não cabe nenhum tipo de revisão em função da mudança das regras”.

Todavia, o professor Guilherme Portanova, estudioso do assunto sobre revisão e decadência, tem formulado preciosos estudos que dão conta que a decadência apontada pelo STF não se aplica a todos os casos: quando se tratar de erro na concessão do benefício, como por exemplo, quando o INSS não aplica o melhor benefício ao segurado, não ocorre a decadência.

O que o professor Guilherme Portanova procura insistentemente demonstrar é que o STF não fechou as portas para o pedido de revisão ou retificação do ato jurídico de concessão mesmo depois de passados dez anos do jubilamento e pontua que:

“No caso das ações revisionais de prestação previdenciária do regime geral de Previdência Social, não busca a REVISÃO propriamente dita, mas sim a RETIFICAÇÃO do ato jurídico de concessão, razão pela qual entendo inaplicável o prazo decadencial trazido pelo artigo 103 da Lei 8.213/91”

Ainda, nessa direção, o entendimento dos professores Carlos Alberto Vieira de Gouveia e Rodrigo Sodero, se o segurado aposentou-se com o fator, e ainda não sacou nenhuma parcela do benefício, nem retirou o PIS ou FGTS, pode desistir do benefício e o requerer novamente.

Nesta linha de raciocínio, eles entendem que se o segurado deu entrada pouco antes de 18/06/2015, mas ainda não saiu a sua aposentadoria, basta o segurado fazer a reafirmação da DER para 18/06/2015.

Ainda lecionam também que há a possibilidade de utilização da regra 85/95 para quem vai pleitear a desaposentação, principalmente para aqueles que foram afetados pelo Fator Previdenciário quando da primeira jubilação. Vale ressaltar que o tema desaposentação ainda está aguardando julgamento no Supremo Tribunal Federal – STF, segundo eles.

1.6 Tempo de contribuição na regra 85/95 e idade mínima

Quanto ao tempo de contribuição, Castro e Lazzari (2016, p. 707) pontuam que:

“Embora criticada por muitos doutrinadores, é a tradição da Previdência Social brasileira a aposentadoria por tempo de atividade laborativa, razão pela qual, em que pese ter sido extinta a aposentadoria por tempo de serviço, permanece a noção de aposentadoria por tempo de atividade, com o surgimento de nova modalidade de jubilação”.

Hi Cinza Fly Tênis Golden Vegano Cano Alto Retriever Usthemp wqz8ztTxI

Segundo os doutrinadores, o tempo de serviço ainda é considerado para as aposentadorias por tempo de contribuição.

Os incisos I e II, do artigo 29-C, da Lei 13183/2015 (regra 85/95), mantiveram o tempo de contribuição, sendo o mínimo de 35 anos ao homem e 30 anos para a mulher como ensinam também os professores Carlos Alberto Vieira de Gouveia e Rodrigo Sodero.

n° Torcedor Feminina 2018 s Chapecoense II e Azul Umbro Branco Pasion Camisa La Neste sentido, argumentam que o Poder Executivo Brasileiro não se atentou à regra contida no artigo 4º. da EC 20/98, pois tempo de contribuição não é somente tempo pago, sendo, portanto, benéfico ao segurado uma vez que é possível para completar os 35 anos de tempo de contribuição, se homem e 30, se mulher, os períodos de auxílio doença, transformação de tempo especial em tempo comum, etc, desde que obedecida a carência de 180 contribuições e a regra de transição contida no artigo 142 da LB.

Ainda, segundo eles a regra 85/95 não requer idade mínima para a aposentadoria por tempo de contribuição.  Mas deixam um recado: o Poder Executivo central vem divulgando insistentemente, de forma equivocada, que é necessário o estabelecimento de uma idade mínima para as aposentadorias por tempo de contribuição para conter o déficit da Previdência Social, déficit este que também é contestado à exaustão pelo Professor Guilherme Portanova.

Sider Cachimbo Couro Couro Cafe Cachimbo Mr Masculino Mr Sider Cat Fqd7wSnfqx

CONCLUSÃO

O presente artigo científico procurou fazer uma análise do artigo 29-C da Lei 8213/91, trazendo esclarecimentos sobre a nova regra, principalmente informar se a regra 85/95 requer uma idade mínima para a aposentadoria por tempo de contribuição. No decorrer da abordagem, vimos que além de manter o fator previdenciário, de forma opcional, a regra não exige idade mínima para a aposentadoria por tempo de contribuição, tanto para o homem quanto para a mulher.

 

Referências
[1] BRASIL. Lei nº. 8213, de 24 de julho de 1991. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8213cons.htm. Acesso em: 04 jan. 2016.
[2] PREVIDÊNCIA SOCIAL. Disponível em:  http://www.previdencia.gov.br/2015/11/aposentadoria-sancionada-formula-8595-de-aposentadoria/.  Acesso em 03 jan. 2016.
n° Azul Camisa La 2018 Pasion Feminina Torcedor II Branco e Umbro s Chapecoense [3] GOUVEIA, Carlos Alberto Vieira; SODERO, Rodrigo. CURSO - ALTERAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS - MP 676/2015 e LEI 13.135/2015. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=FEY3-MhpE1s. Acesso em: 03 jan. 2016.
[4] MONTEIRO, Patrícia Moura. Direito na Prática. Disponível em: < http://pmouramonteiro.jusbrasil.com.br/artigos/211169262/o-que-muda-com-a-nova-regra-85-95-na-aposentadoria >.  Acesso em: 04 jan. 2016.
[5] FREITAS, Ereny da Silva. A inconstitucionalidade do fator previdenciário na aposentadoria do professor. In:  Âmbito Jurídico, Rio Grande, XVII, n. 126, jul 2014. Disponível em: < http://www.ambito-juridico.com.br/site/index.php/?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=15052&revista_caderno=20>. Acesso em: 06 jan. 2016.
[6] MARQUES, Samanta da Cunha. Como realizar o cálculo da desaposentação. Disponível em: http://www.ambito-juridico.com.br/site/?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=2797&revista_caderno=20.  Acesso em: 08 jan. 2106.
[8] PORTANOVA, Guilherme Pfeifer. Decadência do direito para revisar benefícios de prestação continuada do Regime Geral de Previdência Social. Conteudo Juridico, Brasilia-DF: 17 dez. 2012.  Disponivel em: . Acesso em: 16 jan. 2016.
[9] CASTRO, Carlos Alberto Pereira de; LAZZARI, João Batista. Manual de direito Previdenciário. 16ª. Ed. Rio de janeiro: Forense, 2014, p. 707.
 
Umbro e Camisa Chapecoense 2018 La Pasion II Branco Azul Torcedor n° s Feminina Notas:
[1] Projeto de Pesquisa na modalidade de Artigo Científico como requisito para obtenção do Título de Especialista em Seguridade Social da Faculdade Legale/SP. Orientador: Professor Doutor Carlos Alberto Vieira de Gouveia.
 

Informações Sobre o Autor

Ecivaldo Barreto de Castro

Bacharel em Administração de empresas. Pós-graduado em RH. Bacharel em Direito e Advogado. Pós-graduando em Direito da Seguridade Social

 

La II Camisa Umbro n° Torcedor s Azul Branco 2018 Chapecoense Feminina e Pasion

Feminina Pasion Umbro Azul Chapecoense e 2018 Torcedor n° II Branco La s Camisa
0 Comentários

Informações Bibliográficas

Feminina Camisa Branco Chapecoense La Pasion Umbro 2018 II n° Torcedor e Azul s  

CASTRO, Ecivaldo Barreto de. A regra 85/95 requer idade mínima para se aposentar?. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, XIX, n. 145, fev 2016. Disponível em: <Feminina Dourado Snap Rasteira Tira Larga Slide Zaxy com Rasteira Slide qxgv1w46P>. Acesso em set 2018.

 

O Âmbito Jurídico não se responsabiliza, nem de forma individual, nem de forma solidária, pelas opiniões, idéias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es).

Filtro de Artigos

 




s Camisa Branco La e 2018 Azul Torcedor II Feminina Chapecoense n° Pasion Umbro

Informações Bibliográficas

 

CASTRO, Ecivaldo Barreto de. A regra 85/95 requer idade mínima para se aposentar?. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, XIX, n. 145, fev 2016. Disponível em: <Feminina Dourado Snap Rasteira Tira Larga Slide Zaxy com Rasteira Slide qxgv1w46P>. Acesso em set 2018.


Sandália Rider Masculina Azul Papete Rush Sandália Rider qBPWr1q
 
Moscow Moscow Blusa Branco Labellamafia Labellamafia Branco Alive Blusa Moscow Alive Alive Blusa wF8615Bq6

Descrição

Em comemoração ao maior evento esportivo do planeta, chegou a linha Umbro Nations 2018. Uma coleção de camisas oficiais de clubes brasileiros que fazem homenagem a algumas das principais seleções que marcarão presença no campeonato mais esperado do ano. As camisas Umbro Nations 2018 chegam com alcunhas diferenciadas e detalhes simbólicos que caracterizam aspectos culturais e históricos, tanto dos países homenageados quanto dos clubes da Umbro Brasil. Para a Camisa Chapecoense 2018, a Umbro preparou uma belíssima homenagem à Colômbia que envolve um momento de superação para os guerreiros alviverdes, além de demonstrar o espírito esportivo e a solidariedade do povo colombiano, que abraçou o clube de Santa Catarina em 2016. A nova Camisa Chapecoense II 2018 s/n° La Pasíon Torcedor Umbro Feminina simboliza a irmandade e a respeitosa conexão entre as duas torcidas sul-americanas, sobrepondo a disputa futebolística. Dessa forma, as torcedoras verde e branco da Chapecoense podem acompanhar a Colômbia durante o maior campeonato de futebol do mundo com o manto reserva do Verdão, a Camisa La Pasíon da Umbro Nations.